Archive for Fevereiro 2011

hoje


.

A brisa assopra um pouco mais forte, e o peito preenche do escasso vazio, 
as portas vão se fechando, enquantos os sorrisos escapam 
e irão traçando aquele tal novo começo. 
a vida balança, e te derruba do berço 
os cigarros queimam, e da dor se aumenta o preço  
as vontades desaguam, a lentidão dos passos se acentua 
as curva se confundem e o 'pra tras' nao se tem.
a busca se perde e a esperança se vai, a memória falha, pouca coisa ja satisfaz  
as pessoas se encantam por pouco demais, e eu me questiono se sou capaz, 
me lembro de voce por um segundo, e no instante seguinte a lembrança se foi
mas um dia vem ,e de cada dia preciso mais e mais  
até do que nao convém, só pra suprir, sem sentido, sem a mínima idéia, sem fé. 
e tanto faz até. 
sem preguiça de acordar mais cedo,
a vida é explendida, não existe coisa mais linda do que a manhã.
então, homessa de nao viver ? 
eu vou sonhar, talvez com você, vou recordar e eu nem sei porque eu prefiro assim 
então que seja assim.
adeus você.