Archive for Março 2011

Eco e Brasa


.

O que eu faria se pudesse, o que diria se viesse
são frases nuas, cruas de sensatez, desperdício de alma.
Se lamentasse menos e vivesse mais, quão vazio seria
perante tanto fato e crueldade, mas na vida, não existe
nada que não se possa explicar, nem que seja somente os
efeitos de algo inexplicável, motivo tem.

Se cada armadilha me fizesse mais forte do que vulnerável
conseguiria ver além de toda falsidade, e compreenderia
que palavras vestem fatos errôneos, uma frase bonita
que não seja clichê, te salva de enxergar, te desengana de
sonhar, e assim, vai.
eu sou pessoa também, por mais que tenha mais de cem
tempo a gente tem.

Se eu já tivesse parado de tentar acreditar, se eu dissesse sim
toda vez que algo me encantar, talvez menos vida perderia aqui.
pois é fácil dizer, mas impossível saber o que se passa
ainda mais depois de tanta mentira. na orla dos pensamentos
se passeia o resto da esfera de alma, e te dizer quem vai,
satisfaria enfim, será.

são só palavras, tempestade em copo d'agua, entre bem e mal
me desculpa se eu não pude entender nem deixar para lá.
e se acreditei demais em você, tem coisas que só eu sei.
mas não vá se molhar, e vê se atende o celular, eu não quero brigar.

que saudade de você, que clichê.

A Quarta Ponte


.

Estive por aí, saíndo um pouco da rotina 
tentando ver um céu sem neblina, fingindo me acostumar 
Foram eu e mais três amigos, sem risco nem tropeços 
apenas um pouco de azar. 
Eu vi estrelas, me cansei de ficar sentado, e a cada minuto 
cada musica me levava para uma dimensão 
e foram 10, 20,  30, 400 cigarros, e mais de mil historias pra contar 
o mar, a inocencia,a limitação e todo preconceito de uma cidade.


Numa dessas descobri que nao nasci para a sinuca, talvez para o
futebol, talvez não.
tive provas contantes de que tenho sim pessoas por mim 
e que meus amigos são amigos mesmo.
piano violão e guitarra, menos bateria.
loucura chuva e pés descalsos, mar vazio, Hospitalidade exemplar 
e muitas pessoas, varias delas.
Conheci uma menina que esqueceu de crescer, que se apoia em fracassos pra sobreviver onde tudo tem, e não se dá conta. 
Um guri que vai longe que vai ter 11 na proxima ver que eu o ver 
e um metro e noventa. 
Irmão gemeos que gostam de pão de queijos e de homens, só não se deram conta disso ainda.
Um coroa demais, que não tem mais um romance, mas um ouvido musical e uma habilidade fantásitica de agregar conhecimento. 
Uma dama de meia idade que nao desaprendeu como é se divertir. 
que bebia e sabia sorrir, só precisa deixar mais de lado aquele computador. 
Teve uma mulher que me ajudou quando estava perdido na cidade
que eu juro que um dia, vou em rede nacional agredecer pelo que me fez 
pela bondade e compaixão, ainda tenho o nome dela. 
Charles que queria 50 cent, mas conseguiu algo melhor comigo para elevar o espírito
Duas garotas com um sorriso de transbordar, amigáveis memoráveis, tranquilas 
e solteiras. é amigos, bem que voces tentaram, e conseguiram. 
Conheci uma mulher linda por fora, mas que me ensinou, é o mundo 
é lixo, é imagem e infelizmente fazemos parte dele. 
Outra, essa gostava de meninas, e passou a noite toda comigo, 
que eu imaginei ser só amigo, mas que me deu um beijo de ''obrigado por tudo'' 
que vou levar. Ela vai se ferrar muito nessa vida, mas sabe exatamente o que está fazendo. 
louca como só, espero que tome cuidado. 
Abracei, e foi um prazer conhecer todos eles, principalmente os 3 que foram comigo. 
Onde eu somente senti falta, da unica pessoa que até hoje conseguiu me ver de um jeito que ninguém nunca vai conseguir enxergar, e essa falta me acaba. mas eu vim contar coisas boas, então. AH O Mar.
Eu adoro ver meu time entrar em campo. Sou filho de dona Beth, e meus amigos são escudo que asseguram a minha vivencia por aqui.
e ja vou indo. até logo.